Clicky

Vale do Indo

Vale do Indo

 - Cidades Planejadas
Você está aqui: História >> Vale do Indo

Vale do Indo - Onde está?
Onde está o Vale do Indo? Cerca de 5000 anos atrás, um povo nômade atravessou o Himalaia, partindo da Suméria (atual Irã) e se dirigindo ao noroeste da Índia. Estabeleceram-se próximo à atual Karachi, uma terra rica fertilizada pelos sistemas fluviais dos Rios Indo, Ravi, Beas, Chenab e Sutlej. Aqui encontraram bastante água, forragem e fornecimento de combustível, bem como barro para fazer tijolos e madeira para queimá-los.

Esta civilização floresceu entre 1500 aC a 2500 aC e se espalhou por uma extensão de mil milhas, desde as montanhas cobertas de neve em Caxemira até as dunas de areia em frente ao Mar Arábico. A civilização tinha o seu próprio governo, cultura, religião, arte, história, arquitetura, regras e regulamentos. Não há menção desse vale na Bíblia, ou nos Vedas, os quais são um dos textos mais antigos da Ásia do Sul, datando de aproximadamente 3.500 anos atrás. As pessoas não construíram monumentos imponentes, nem sepultaram suas riquezas juntamente com seus mortos, nem lutaram batalhas lendárias e sangrentas. Não tiveram um exército poderoso ou um imperador divino. Em vez disso, construíram algumas das primeiras cidades do mundo e criaram uma dos primeiros idiomas escritos.

Vale do Indo – Primeiras Cidades e Artefatos
Duas das cidades localizadas no Vale do Indo são Harappa e uma cidade vizinha de 560 km de distância, Mohenjo-Daro. Escavações têm revelado grandes e ordenadas paredes de maciços edifícios de tijolos com sistemas muito sofisticados de saneamento e drenagem. A cultura em si era muito monótona e desinteressante porque a civilização não se focalizava em ouro ou grandes monumentos. Acredita-se que Harappa tenha iniciado como uma vila agrícola em torno de 3300 aC. Mohenjo-Daro é a cidade gêmea e ambas formavam o núcleo da civilização. Já que os seus princípios de planejamento foram seguidos sem alteração em todos os outros locais, estas duas cidades estabeleceram as bases para as outras cidades posteriores. Ambas as cidades eram uma milha quadrada com paredes exteriores de defesa. O traçado das ruas mostra uma compreensão do tráfego, com esquinas arredondadas para permitir que os carros girassem com facilidade, ao mesmo tempo dividindo a cidade em 12 blocos. Exceto pelos blocos no centro-oeste, a unidade básica de planejamento da cidade era a casa individual.

Em Mohenjo-Daro, trinta e nove esqueletos foram encontrados em diferentes ruas e casas, e supõe-se que os arianos invadiram e mataram muitas pessoas. Um brinquedo que pode ter sido usado como um apito foi escavado na cidade. O item tem a forma de pássaro e foi feito de terracota. Sopra-se dentro do buraco para fazer um som de assobio. Dados em forma de cubo também foram descobertos nas escavações junto com um chocalho de bebê que tinha pequenos buracos. Para fazer o som de um chocalho, pequenos pedaços de barro estavam dentro. Ocasionalmente o povo escondia ornamentos valiosos em vasos e enterravam-nos sob o chão de uma casa. Já foram encontrados vasos de prata e ornamentos de prata de ouro, fornecendo evidência de ricos comerciantes ou proprietários. As escavações também proporcionaram esculturas em pedra de figuras masculinas sentadas que talvez representem alguns dos líderes das comunidades ancestrais. Não há nenhuma evidência de que sacerdotes ou reis tenham governado as cidades. Esculturas desenterradas mostram uma faixa ao redor da cabeça, um bracelete e uma capa decorados com padrões triangulares que tinham sido originalmente preenchidos com pigmento vermelho.

Vale do Indo - Governantes
Governantes nas cidades do Vale do Indo governavam através do controle do comércio e da religião ao invés da força militar. Não há nenhuma indicação de guerra ou de armas que possam ter sido usadas. Os governantes portavam selos com símbolos de animais e escritos, e usavam enfeites de material raro. Cada símbolo de animal representava alguma forma de poder: o touro simbolizava o líder da manada, viril e forte; o símbolo do elefante estava relacionado com mercadorias comercializadas; o búfalo representava uma postura de defesa a proteger; o tigre foi usado por oficiais administrativos menores; o unicórnio parece ser um importante símbolo da elite e foi usado no governo dos assentamentos diferentes, assumindo o poder político e econômico nas grandes cidades.

Vale do Indo - Religião
A cultura do Vale do Indo parece ter tido um sistema religioso primitivo. Além de uma deusa-mãe que representava a fertilidade, sugere-se que também adoravam os animais em algum grau. Acredita-se que uma dessas figuras, uma foca sentada na posição de yoga, seja uma representação inicial de um deus hindu. É difícil encontrar os nomes dos deuses do antigo Vale do Indo. Parece que quando a civilização morreu, também morreram os seus deuses. Que contraste com o Cristianismo.

Saiba mais sobre a história do Cristianismo!


Gostou dessa informação? Ajude-nos ao compartilhar esse artigo com outras pessoas usando os botões dos sites sociais abaixo. O que é isso?




Siga-nos:




English  
Social Media
Siga-nos:

Compartilhar:


Assuntos populares

Antigo Egito
Antiga Pompeia
Civilização Asteca
Antiga Mesopotâmia
Antiga Babilônia
Vale do Indo
Conteúdo adicional ...

Deus existe cientificamente?
Deus existe filosoficamente?
A Bíblia é a verdade?
Quem é Deus?
Jesus é Deus?
Por que a fé cristã?
Como posso crescer com Deus?
Desafios da vida
Recuperação
 
 
 
Pesquisar
 
Add Vale do Indo to My Google!
Add Vale do Indo to My Yahoo!
XML Feed: Vale do Indo
História Página principal | Sobre nós | Perguntas Frequentes | Mapa do Site
Copyright © 2002 - 2016 AllAboutHistory.org, Todos os direitos reservados.